Um poema acontece no meio de uma tempestade medonha perante o horror mesmo dissimulado da existência humana.
É um processo de libertação de amarras, esquecer o que nos incutiram na mente programando-nos, e avançar sozinho, porque a solidão é parte integrante do poeta. O poema rodopia em redor do ilimitado, do informe, sem norma, do inconstante, do movediço, em ligação com outros espaços moventes. Sobe até onde os pássaros voam, instala-se até onde os deuses guerreiam, afunda-se na espeleologia até onde os vermes se escondem.
O poeta flutua na sua voz, dá o grito da revolta e liberta-se dos grilhões da sociedade inventados nos chifres dos adoradores de esmeraldas!

luz

luz
A luz que ilumina a alma deve conduzir os passos...

sábado, 9 de agosto de 2014

Mãe melodia



Recupero o ritual encantatório da luz
Que se espraia sobre ti ao abrigo
De beijos discretos com que te envolvo
Ao sabor do toque subtil nas tuas mãos
E sei que centelhas de vida se dilatarão
A partir da tua profunda essência em expansão

Transponho agora os abraços que não tive
As brincadeiras de ausências
E somos apenas papoulas ao vento
Brotando em anelos com o universo a semente
Num campo imenso florido ao céu aberto
Que teima na eterna renovação consciente

Permanece materializado o processo do acontecer
O legado da honra da honestidade da temperança
A determinação o empreendimento a realização

Não há lágrimas porque se escoaram
Outrora no rio da intempérie
Desaparecem os juízos de valor
Porque são como o fumo
Em fogueira extinta sem idade
E resta apenas o serenar do ser aqui e agora
Transpondo o portal da invisibilidade


2 comentários:

  1. O que te posso dizer? Sendo como sou uma apaixonada desde criança pelas papoilas rendi-me como acontece sempre ao encanto das tuas palavras que ora mexem connosco ora remexem as nossas consciências com a forma viril e apaixonada como gritas as tuas convicções. Ler-te é sempre um deleite para a alma, Poetisa. Que nunca te doam os dedos e nos brindes com a tua sensibilidade inarrancável!!! Sente-te abraçada por uma amiga que ama também as palavras e que te admira por consequência, muito. ! Vóny Ferreira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Vony de todo o coração. Também te admiro.. Abraço.

      Eliminar