Um poema acontece no meio de uma tempestade medonha perante o horror mesmo dissimulado da existência humana.
É um processo de libertação de amarras, esquecer o que nos incutiram na mente programando-nos, e avançar sozinho, porque a solidão é parte integrante do poeta. O poema rodopia em redor do ilimitado, do informe, sem norma, do inconstante, do movediço, em ligação com outros espaços moventes. Sobe até onde os pássaros voam, instala-se até onde os deuses guerreiam, afunda-se na espeleologia até onde os vermes se escondem.
O poeta flutua na sua voz, dá o grito da revolta e liberta-se dos grilhões da sociedade inventados nos chifres dos adoradores de esmeraldas!

luz

luz
A luz que ilumina a alma deve conduzir os passos...

domingo, 12 de abril de 2015

Pressa



A pressa deambula camuflada no alcatrão das ruas
Esbraceja debaixo do sol nas esquinas das avenidas
Esmorece preguiçosa nos carris do subsolo
Levanta voo por entre as folhas de Outono caídas

A pressa esconde a opressão das almas
Os homicidas que se mascaram mesmo nas tardes calmas
Amordaça as vítimas que silenciam a vergonha
Porque a sociedade lhes impôs regras
E tal é o choque da nudez cadavérica dos maus tratos
Que a reação e a revolta desaparecem bem  fundo junto ao coração

A pressa disfarça-se  nas escadarias do governantes
Nos contratos assinados por debaixo das mesas
Nos empurrões intimidantes do gutural
- Fazes o que eu quero o que eu mando senão há sarilhos
Um chicote que te marca o corpo as mãos os dedos os teus filhos!

Os predadores inventaram a pressa
Onde já nunca se chega a tempo
Porque o tempo é manipulado pelas garras
Da ambição desmedida estapafúrdia
E assim come-se abraça-se beija-se a correr
Sem sabor com corpo presente e pensamento ausente
E os ponteiros desgraçados do relógio que são agulhas narcóticas
Que se espetam nas veias e fazem deambular os mortos vivos
Nas vias circulatórias das cidades

Este é o meu mundo!
Quem dera absorver do mais profundo buraco negro
Que tudo tem e tudo abarca
A energia da mudança matando os ócios
Que tarda radicalmente em chegar!
Talvez o atraso seja devido aos predadores senhores dos relógios!


Sem comentários:

Enviar um comentário