Um poema acontece no meio de uma tempestade medonha perante o horror mesmo dissimulado da existência humana.
É um processo de libertação de amarras, esquecer o que nos incutiram na mente programando-nos, e avançar sozinho, porque a solidão é parte integrante do poeta. O poema rodopia em redor do ilimitado, do informe, sem norma, do inconstante, do movediço, em ligação com outros espaços moventes. Sobe até onde os pássaros voam, instala-se até onde os deuses guerreiam, afunda-se na espeleologia até onde os vermes se escondem.
O poeta flutua na sua voz, dá o grito da revolta e liberta-se dos grilhões da sociedade inventados nos chifres dos adoradores de esmeraldas!

luz

luz
A luz que ilumina a alma deve conduzir os passos...

domingo, 10 de maio de 2015

Vaidade



A vaidade exprimiu-se e decidiu-se
Pelo laçarote pomposo vistoso dourado
Como se o corpo humano fosse um presente
Que se oferece depois de comprado no mercado

Os laçarotes espalharam-se e flutuaram
Em redor da alma em crescimento
E cegaram-na de tal forma
Que lhe turvaram o raciocínio o sentir
E convenceram-na  de que era ela
O centro dos olhares e os outros
Pelintras que estariam ali melados
Para a bajular em sorrisos forçados

A criatividade zangou-se
Alterou-se e soprou bem alto a sua revolta
Porque o exibicionismo vazio
Com ela não se dava e provocou um vendaval à solta

A vaidade passeou-se pelos tapetes vermelhos
De saltos altos de estética milionária
Lacinhos fictícios que se desatam e servem
De enforcamento à autonomia à liberdade
Porque o treino no espelho degola o altruísmo
Então a vaidade seduziu o mundo incongruente
Da maldade da delinquência do pauperismo

A criatividade fez desfez pintou e transfigurou
Construiu e ruiu aproximou-se do criador amante
Mesmo sangrando se desfazendo em pó
Para que acontecesse de novo em renovação constante

A inveja e o poder associaram-se ao trono da falsa beleza
Vaidade e criatividade entraram em desavença
E a criatividade revoltada esbracejando em aprumo
Gritando impropérios para as marionetas mortas
Seguiu satisfeita e aliviada outro rumo!




Sem comentários:

Enviar um comentário